A Criação da Luz e do Sol Segundo a Bíblia – Existe Divergência Com o Ensino Científico?

Blog de guerrovacriacionismo :Guerrova Criacionismo, A Criação da Luz e do Sol Segundo a Bíblia – Existe Divergência Com o Ensino Científico?

 

De acordo com a cronologia do livro bíblico de Gênesis, a luz foi criada antes do Sol. A luz teria sido criada no primeiro dia de criação, e o Sol, somente no quarto dia. Para os críticos isso é uma inconsistência, pois como todos nós sabemos, nosso planeta é iluminado pelo Sol.

Blog de guerrovacriacionismo : Guerrova Criacionismo, A Criação da Luz e do Sol Segundo a Bíblia – Existe Divergência Com o Ensino Científico?

Se o Sol ainda não existia, que luz era aquela que surgiu logo no primeiro dia de criação? A palavra hebraica traduzida como “luz” em Gênesis 1:3 foi “òr”, e refere-se às ondas iniciais de energia luminosa atuando sobre a Terra. Posteriormente, Deus colocou 'luminares' (hb. ma òr, que significa literalmente 'luzeiros') nos céus como geradores e refletores permanentes das ondas de luz.

Blog de guerrovacriacionismo : Guerrova Criacionismo, A Criação da Luz e do Sol Segundo a Bíblia – Existe Divergência Com o Ensino Científico?

Porque Deus faria a luz antes do Sol?

Muita gente faz essa pergunta. Mas que utilidade o Sol teria sem a luz? É bom lembrar também que o Sol não é a única fonte da energia luminosa que chega ao nosso planeta. Ele é apenas a fonte mais importante dessa luz. Dizer que a bíblia está errada ao narrar a criação da luz antes da existência do Sol, é ignorar esse fato científico. Em Gênesis 1:3, Deus está criando apenas essa energia (LUZ) que se propaga através de ondas eletromagnéticas.

Blog de guerrovacriacionismo : Guerrova Criacionismo, A Criação da Luz e do Sol Segundo a Bíblia – Existe Divergência Com o Ensino Científico?

O Que Ensina a Ciência?

Ao contrário do que muita gente pensa, a ciência, de certa forma, também propõe que já havia luz antes da formação do Sol. Basta analisarmos o que ela ensina. Segundo os cientistas,  o Universo possui cerca de 13,7 bilhões de anos (Chang, Kenneth. (2008-03-09). "Gauging Age of Universe Becomes More Precise". New York Times).

O Sol, no entanto, teria cerca de 4,57 bilhões de anos (Amelin, Y.. (2002). "Lead isotopic ages of chondrules and calcium-aluminum-rich inclusions.". Science 297 (5587): 1678–1683. DOI:10.1126/science.1073950. PMID 12215641).

Portanto, se existem estrelas mais antigas que o Sol, a luz que elas emitem também já existia antes do Sol. O raciocínio é simples!

Blog de guerrovacriacionismo : Guerrova Criacionismo, A Criação da Luz e do Sol Segundo a Bíblia – Existe Divergência Com o Ensino Científico?

Até mesmo a teoria científica que tenta explicar a formação do Sol (Hipótese Nebular), admite essa possibilidade, pois, segundo ela, o aumento do calor no interior da nebulosa que deu origem ao Sol, desencadeou reações químicas e físicas que a fizeram brilhar (LUZ). Note que o Sol ainda não estava formado, mas já havia luz.

Blog de guerrovacriacionismo : Guerrova Criacionismo, A Criação da Luz e do Sol Segundo a Bíblia – Existe Divergência Com o Ensino Científico?

A questão das plantas

Mesmo que os céticos admitam que a bíblia não esteja errada ao falar da existência da luz antes da formação de nosso Sol, eles provavelmente ainda poderão questionar a respeito das plantas. Acontece que em Gênesis 1:11, Deus ordena que a terra produza plantas. No entanto, essa ordem foi dada no terceiro dia de criação, quando ainda não existia o Sol. Como sabemos, as plantas necessitam do Sol para sobreviver. Seria isso uma contradição?

Esse aparente problema pode ser resolvido lendo a narrativa dentro do contexto. No terceiro dia de criação, quando ainda não havia Sol, a terra começou o processo para germinar as tais ervas, mas até o sexto dia de criação elas ainda não tinham brotado, pois Deus ainda não tinha feito chover:

“Toda planta do campo ainda não estava na terra, e toda erva do campo ainda não brotava; porque ainda o SENHOR Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra” (Gênesis 2:5).

É obvio que quando as plantas brotaram na terra, já havia Sol.

bíblia, ciência, criacionismo, criação, Gênesis, lua, luz, sol

segunda 26 março 2012 10:07



7 comentário(s)

  • Livre pensador Ter 12 Fev 2013 14:14
    se Deus criou os luzeiros (sol+lua+estrelas) somente no quarto dia não havia luz nenhuma na noite do primeiro dia, que luz é essa criada no primeiro dia?.Também não havia condições para nenhuma planta ser germinada na terra. Quem relatou essa criação 2.000 anos antes desse ambiente foi Moisés. Ele fez narrativa em que base?
  • Thecamellon Sex 27 Jul 2012 05:15
    Bem elaborado seu comentário. É mesmo bem redigido, não há como não compreender o que você escreve.

    Mas voltando ao assunto, não teria tanta certeza de que é "é bem explícito a criação do sol no quarto dia e estranho o dia ser contado sem sol."


    Gênesis, capítulo 1, utiliza as expressões “noitinha [“tarde”, Almeida]” e “manhã” em relação aos períodos criativos. Não indica isto que duraram 24 horas? Não necessariamente. Em alguns lugares, as pessoas amiúde se referem ao período de vida dum homem como o “dia” dele. Falam do “dia de meu pai”, ou “no dia de Camões”. Podem dividir esse “dia”, ou período de vida, dizendo “no alvorecer [ou manhã] de sua vida” ou “no crepúsculo [entardecer] de sua vida”. Assim, os termos ‘noitinha e manhã’, em Gênesis, capítulo 1, não limitam seu significado a 24 horas literais.


    O termo “dia”, segundo empregado na Bíblia, pode incluir o verão e o inverno, a passagem das estações. (Zacarias 14:8) O “dia da colheita [sega]” envolve muitos dias. (Compare Provérbios 25:13 com Gênesis 30:14.) Mil anos são assemelhados a um dia. (Salmo 90:4; 2 Pedro 3:8, 10) O “Dia do Juízo” abrange muitos anos. (Mateus 10:15; 11:22-24) Pareceria razoável que os “dias” de Gênesis abrangessem, igualmente, longos períodos — milênios.

    Quanto ao sol ser formado no quarto !dia" criativo, previamente, no primeiro “dia”, usou-se a expressão: “Venha a haver luz.” O termo hebraico ali utilizado para “luz” é ’ohr, que significa luz em sentido geral. Mas, no quarto “dia”, a palavra hebraica passa a ser ma·’óhr, que significa a fonte da luz. O tradutor Rotherham, numa nota de rodapé sobre “Luminaries (Luzeiros)”, em The Emphasised Bible, afirma: “No ver. 3, ’ôr [’ohr], luz difusa.” Daí, prossegue mostrando que o termo hebraico ma·’óhr, no versículo 14, significa algo “produzindo luz”. No primeiro “dia”, a luz difusa evidentemente penetrava nas faixas envolventes, mas as fontes dessa luz não podiam ser vistas por um observador terrestre por causa das camadas de nuvens que ainda envolviam a Terra. Agora, pelo visto, as coisas mudaram neste quarto “dia”.

    O relato bíblico é singular em sua narrativa da criação, não tendo comparação com nenhuma mitologia de povos pagãos que geralmente creditavam a origem do universo a batalhas de deuses mitológicos que repartiam os corpos de suas vítimas derrotadas e com seus pedaços criavam os céus e a terra. Pelo contrário, a narrativa bíblica é notável pela ordem em que apresenta os fatos da criação, simplesmente atribuindo a uma mente inteligente todo o processo.
  • Aster Qui 26 Jul 2012 03:17
    Interessante teu pensamento, mas um tanto improvável uma quantidade de nuvens chuvosas a ponto de cobrir todo o globo, mas é uma possibilidade interessante de pensar. Mas de um modo bíblico, devemos lembrar que é bem explícito a criação do sol no quarto dia e estranho o dia ser contado sem sol. Mas pode-se ser interpretado de outra forma talvez.

    É possível adaptar até a evolução a algo bíblico, se for pensar que todos os animais surgiram anterior ao homem(alguns defendem que a evolução é a maneira como Deus teria chegado até o homem). E que Deus estabelece luz como dia e as '' trevas '' como noite, um aspecto que é estranho, pois dias e noites só são possíveis com o sol. E que existia tarde e manhã no dia segundo. São aspectos bíblicos muito estranhos.

    E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
    Gênesis 1:12
    E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro
    Gênesis 1:13

    E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.
    Gênesis 1:30

    Estranho pensar, pois nem todas as espécies são herbívoras. Mas em apocalipse ele afirma que o Leão e a Ovelha comerão do mesmo alimento, algo assim, mas não lembro o versículo e isto claro, no '' paraíso ''.

    Mas eu fico com uma pergunta. O Éden é algo na terra ? Durante a menção de alguns rios, ele menciona os rios Tigre e Eufrates como próximos ao Éden.

    Verificar Gênesis 2:10-14.

    Respeito a crença bíblica, assim como as demais religiões e seus livros. Mas vejo que é possível adptar as teorias cientificas a alguns desses trechos, mas não apenas a um unico livro religioso. O Despertar de Brahma e o processo de criação no Hinduísmo, é parecido com o Big-Bang. Mas ficam as variavéis.

    Mas de maneira resumida, quero dizer que acreditar nas teorias científicas não é sinônimo de ser ateu. Afinal, mesmo desacreditando em tais seres divinos, gosto do pensamento '' Como Deus fez ? '' Espero que entenda o que quero dizer.
  • Thecamellon Qua 25 Jul 2012 17:10
    Compreendo seu ponto de vista Aster, mas quando disse que algo impedia a luminosidade do Sol de chegar a superfície terrestre estava me referindo as águas que foram colocadas 'acima da expansão' envolvendo a atmosfera terrestre como um cobertor natural , não a um corpo celeste sólido como um satélite. Seja como for, as águas acima da expansão eram como pesadas nuvens negras compactas (pelo menos no início) que impediram a luminosidade do sol por muitos anos (sabe se lá quantos) de chegar a superfície com plena força. Por falar em força, haviam forças extraordinárias em operação no início da criação, de modo que nada pode ser comparado com nossa experiência atual. Essa experiência é vivida até hoje por nós em épocas tempestuosas. (Lembro que certa vez o dia parecia noite antes de cair uma tremenda tempestade em São Paulo). Com o passar do tempo, essa camada de h2o foi ficando cada vez mais transparente, e a luz difusa até então observada por um agente sobrenatural que estivesse naquele momento, deu lugar ao aparecimento no céu de suas fontes - o sol, a lua e as estrelas. Dessa forma, mesmo antes do quarto 'dia' a fotossíntese seria possível em presença de luz difusa, dando origem a variedade de plantas. Essa também seria uma possível explicação para a fonte das águas do Dilúvio Global, que são mencionadas na Bíblia como "os mananciais da vasta água de profundeza e as comportas dos céus" (Gênesis 1:11)
  • Aster Seg 23 Jul 2012 17:07
    Estranho, Carmellon. Mas uma possível explicação caso queiram relacionar com o gênesis bíblico é que talvez a terra nem sempre habitasse o sistema solar. E estranho imaginar algo grande o suficiente para tapar a luminosidade na superfície terrestre, visto que um corpo tão grande assim provavelmente faria da nossa terra um satélite natural, ou, ainda estaria presente em nosso sistema solar(o que não aparenta ser o caso). Mas eu não vejo a necessidade de um criador nesse processo. Se pensarmos que a terra e os demais planetas do sistema solar sempre estiveram próximos e orbitando o nosso sol, não faz sentido pensar que algo impedia a luminosidade do nosso sol, há não ser que quando novo sua luminosidade não fosse suficiente para iluminar a superfície terrestre(visto que mais velha a estrela maior sua luminosidade). Mas seria estranho, pois conseguimos ver o '' reflexo '' de alguns planetas, como é o caso de vênus(estrela D'alva). Se a luminosidade do sol fosse tão pequena visto a '' curta '' distância, nem se quer poderíamos ver vênus(que seria um reflexo).
  • Thecamellon Seg 23 Jul 2012 16:34
    Sobre a questão do surgimento do Sol, é óbvio que o Sol já existia quando a Terra foi criada. O que ocorria é que algo (não sabemos oquê) impedia que a luz do Sol iluminasse a superfície da Terra, tornando-a algo sem forma e vazia (pois só a luz dá a percepção de forma e conteúdo) para alguém que estivesse na superfície dela (no caso o agente que movia-se sobre as superfície das águas). Haviam águas abaixo da expansão (céus) e águas acima da expansão. Talvez fosse essa camada de água sustentada de forma não explicada no livro de Gênesis, na atmosfera, que impedisse o aparecimento da luz, senão no quarto "dia" do ponto de vista de um expectador terrestre (o agente que testemunhou os eventos da criação e que se movia sobre a face das águas). (Gêneis 1:1-14) Seja como for, os eventos foram causados por Alguém Todo-poderoso, sábio, para quem o tempo não é impecilho para levar a cabo seus propósitos.
  • Aster mailto Seg 23 Jul 2012 08:04
    Mas é claro que a luz veio antes do sol, quando começamos a estudar o básico de ótica da para perceber isto e que o sol não é necessariamente o unico meio de luz(mas em relação a terra, sem ele estariamos em um breu). Balela criticar a bíblia por isso, mas é estranho criar o sol no quarto dia, visto que usamos o sol para a contagem dos dias... Mas uma pergunta, não seria o sol mais velho que a Terra ?


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.211.27.61) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para guerrovacriacionismo

Precisa estar conectado para adicionar guerrovacriacionismo para os seus amigos

 
Criar um blog